TUDO EM CELULARES

LOJA KING MANUTENÇÕES TUDO EM CELULARES ESSE EU INDICO A VOCÊ!!! CLICA NO LINK NA COLUNA ABAIXO DO LADO ESQUERDO E CONFIRA.

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Crimes violentos assustam moradores de Nazaré Paulista Jota Bial News para quarta -feira dia 11/01/2012

Atualizado em: 19h34min - 10/01/2012

Investigadores de Nazaré tem apoio da DIG de Bragança nas investigações
Credito: Reprodução / Rede Vanguarda A Polícia Civil de Nazaré Paulista terá muito trabalho pela frente. Terá que investigar três crimes que aconteceram de segunda (09) para terça-feira (10). Na zona rural, um casal de idosos foi assassinado. Numa rodovia, um corpo foi encontrado carbonizado. E uma lotérica do centro da cidade foi assaltada. Aparentemente os crimes não têm relação.


Uma lotérica que fica em uma das principais ruas de comércio, no centro de Bragança, foi alvo da ação dos bandidos. Dois homens com capacetes entram na lotérica e foram direto ao caixa. Um deles mostrou uma arma. A dupla de assaltantes pediu dinheiro e, em menos de um minuto, pegou R$ 4700 e foi embora a pé.


Outro crime também foi registrado na rodovia que liga Nazaré Paulista à Guarulhos. Um carro foi encontrado destruído depois de ter sido incendiado. O motorista era um homem que morreu carbonizado. Ele teria sido vítima de um roubo que aconteceu em Mairiporã. O delegado da seccional de Bragança Paulista, Marcelo Vita, disse que a suspeita é que tenha sido um roubo ou seqüestro.


Um terceiro crime também aconteceu em Nazaré Paulista, desta vez, na área rural. Bandidos armados entraram em um sítio e renderam um casal de idosos. Houve troca de tiros e as vítimas, com 60 anos, morreram baleadas.


A propriedade fica no bairro Moinho, área de difícil acesso e distante do centro da cidade. A polícia investiga os casos e acredita que os crimes não foram praticados pelo mesmo grupo. “São casos distintos, os investigadores de Nazaré em conjunto com o pessoal da DIG de Bragança Paulista estão apurando e realizando diligências. A gente acredita que esse caso será solucionado em breve”, afirma o delegado.


A Polícia Militar informou que, por causa das recentes ocorrências, a equipe da força tática vai reforçar o patrulhamento na cidade.
Atualizado em: 18h43min - 10/01/2012
Jacareí: Chuva causa transtornos em bairro sem asfalto








A chuva causou transtornos para moradores do bairro Jardim Olímpia, em Jacareí, nesta terça-feira (10). Quando chove, os moradores do bairro ficam isolados. Segundo os moradores, a rotina dos dias chuva tem lama, carros que não conseguem passar e moradores ilhados. Para deixar o local, só mesmo a pé.


A Prefeitura de Jacareí informou que o bairro recebe manutenção periódica por não ter pavimentação. Como a chuva causou problemas, hoje equipes da Secretaria de Infraestrutura da prefeitura estiveram no local para auxiliar os moradores. Além disso, a Prefeitura disse que irá retomar o cronograma normal de manutenção no bairro, mas que para isso precisa de 1 ou 2 dias de estiagem.


Com relação ao pavimento no bairro, a Prefeitura disse que não está previsto asfalto para o Jardim Olímpia no primeiro semestre desse ano.
Atualizado em 10/01/2012 19h20

MP instaura inquérito civil para apurar operação na Cracolândia

Segundo Promotoria, operação espalhou o problema por toda a cidade.
Ação foi iniciada há uma semana no Centro de São Paulo.

Marcelo Mora Do G1 SP

O Ministério Público de São Paulo anunciou na tarde desta terça-feira (10) que abriu um inquérito civil para investigar a operação deflagrada há uma semana pela Polícia Militar na região da Cracolândia, no Centro da capital paulista. O governo de São Paulo diz que as ações vêm sendo planejadas em conjunto há pelo menos três meses.
De acordo com os promotores, não houve desde 2009, quando um inquérito civil já havia sido instaurado pelo MP para acompanhar as ações assistenciais desenvolvidas por ocasião do Projeto Nova Luz, da Prefeitura, nada que justificasse uma operação desse tipo na região.
“Essa operação põe por terra todo esse projeto, que prevê programas sócio-assistenciais e de saúde, que vinha sendo gestado. O Ministério Público não concorda com essa operação, porque o tráfico é uma questão de polícia, mas dependência química, não”, disse o promotor Eduardo Valério, de Justiça de Direitos Humanos - Inclusão Social.
“Dependência química é um problema de saúde e assistência social. Esta operação só está servindo para espalhar o problema por toda a cidade. Só está dificultando a abordagem dos agentes sociais, já que agora, a cada dia, os usuários com quem foi criado algum vínculo, algo fundamental neste tipo de trabalho, estão em lugares diferentes”, acrescentou.
Segundo os promotores, o objetivo da instauração do inquérito é tentar entender, depois de ouvir as pessoas envolvidas, a lógica da operação da PM e, a partir daí, “instar o poder público a instalar os programas públicos baseados na assistência social e na saúde” e, se for o caso, ao término do inquérito, pedir o fim da operação.
Promotores criticam ação na Cracolândia (Foto: Marcelo Mora/G1)Promotores criticam ação na Cracolândia (Foto:
Marcelo Mora/G1)
“Marcamos uma reunião de trabalho com algumas pessoas envolvidas na operação porque o adiantamento desta nos surpreendeu. Ainda mais que está prevista para fevereiro a inauguração de um centro de atendimento para 1.200 dependentes químicos na Rua Prates, um complexo que articularia assistência social e saúde no mesmo lugar, 24 horas por dia”, disse Valério. “Foi uma operação precipitada e desarticulada que colocou em xeque os resultados do complexo Prates.”
Promotor de Justiça de Habitação e Urbanismo, Mauricio Ribeiro Lopes comparou a ação com um jogo de futebol. “Nós tínhamos os 11 em campo e alguém resolveu jogar sozinho. Com o beque na área, o trabalho de convencimento aos dependentes se perdeu”, completou.
Por conta dos resultados que vêm sendo divulgados, os promotores, ao término do evento, cogitam inclusive acionar na Justiça os responsáveis pela operação. “Os balanços que vêm sendo divulgados pela imprensa podem ser uma caracterização de improbidade administrativa, já que não sabemos como os recursos estão sendo empregados”, destacou Valério. “Mas os resultados têm se mostrado pífios. Não foi anunciada a prisão de nenhum grande traficante e a quantidade de droga apreendida é irrisória.”
Levantamento divulgado pela PM às 11h desta terça informa que em uma semana foram apreendidos apenas 0,447 kg de crack. Ao todo, 23 pessoas foram presas e 25 condenados, capturados. Houve 2.806 abordagens policiais e 568 abordagens sociais.
Para o promotor, o combate ao tráfico tem de ser feito pela inteligência policial. “Esse tipo de operação significa menosprezar a capacidade dos traficantes de se adequar a cada situação, já que o dependente não deixa de consumir a droga”, enfatizou Valério.
A promotora de Justiça da Infância e Juventude Luciana Bergamo, por sua vez, informou que vai pedir ao comando da operação a relação dos nomes das crianças e adolescentes que já foram abordados na Cracolândia. “Não vimos distinção na forma da abordagem a adultos e crianças pela polícia. Mas no caso das crianças e adolescentes, há a necessidade do acompanhamento de um familiar.”
O governo de São Paulo disse que as ações de combate ao tráfico de drogas e de assistência aos dependentes químicos vêm sendo planejadas em conjunto com a Prefeitura há pelo menos três meses. Em nota, afirmou que "membros do Ministério Público e do Poder Judiciário participaram de reuniões e muitas das sugestões foram contempladas".
"Desde o princípio, governo e município foram claros em relação ao cronograma e ao caráter contínuo e de longo prazo da operação. Os resultados obtidos nestes primeiros dias estão dentro do planejado", informou a assessoria de imprensa da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania.
Segundo a secretaria os dados sobre a operação têm sido divulgados "diariamente, com absoluta transparência". "O governo do Estado de São Paulo está à disposição para fornecer qualquer informação que for solicitada pelo Ministério Público. O governo vê com bons olhos todos os esforços de outras instituições, como o Ministério Público, para aperfeiçoar o combate a esta chaga social."




Motoqueiro é preso em flagrante por tráfico de drogas em Ibiúna, SP

Além dele, um outro rapaz foi detido pelo mesmo crime.
A dupla armazenava os entorpecentes em casa.

Adriane Souza Do G1 Sorocaba e Jundiaí
Comente agora

Material foi apreendido pela GCM: drogas, armas e dinheiro (Foto: Divulgação GCM Ibiúna)Material foi apreendido pela GCM: drogas, armas,
dinheiro e celulares (Foto: Divulgação GCM Ibiúna)
Na noite de domingo (8), um jovem de 20 anos foi detido pela Guarda Civil Municipal de Ibiúna, no interior de São Paulo, por vender entorpecentes no bairro Gato. O rapaz fazia a distribuição das drogas em uma moto, quando foi abordado pelos guardas, que chegaram ao local por meio de uma denúncia anônima.
O motoqueiro tentou fugir dos GCMs, mas foi alcançado. Com ele foram apreendidas 20 pedras de crack, 12 pinos de cocaína e R$ 20. Segundo os guardas, o jovem confessou que comercializava entorpecentes e relatou que em sua casa havia mais drogas.
Os GCMs seguiram para a residência do rapaz e lá encontraram um jovem de 21 anos. A casa foi revistada e foram apreendidas duas armas de brinquedo, celulares, munição para calibre 32 e 45, um punhal, mais 37 pedras de crack e 24 pinos de cocaína.
A dupla foi encaminhada para a delegacia, juntamente com o material apreendido. Lá, o delegado determinou que eles fossem presos em flagrante por tráfico de entorpecentes. Os jovens foram conduzidos para Cadeia Pública de São Roque.
Marcelo Mora Do G1 SP



bom dia sp


Nenhum comentário: